Aeroporto de Navegantes: o atraso da região

Proposta da construção de um novo terminal, uma nova pista e novas funcionalidades se arrastam por anos. Poder público age com pouco caso, demora e prejudica população da região e cidades próximas.

Esse aeroporto tem mais a nossa cara. Não ao puxadinho!

Um novo “puxadinho” deve ser construído, enquanto o novo aeroporto vai sendo esquecido:

Não é de hoje que o aeroporto de Navegantes é um entrave enorme para o desenvolvimento da região. Localizado no centro da cidade de Navegantes, sua capacidade operacional já está  ultrapassada a muitos, mas muitos anos. Em dias de maior movimento é comum se ver filas de passageiros aguardando o embarque do lado de fora do terminal – em dias de tempo ruim o sofrimento decorrente do aviltamento da dignidade humana é notório. Todo esse atraso, num aeroporto, ou melhor, seria mesmo um aeroporto? é patrocinado pelo Governo Federal por intermédio da sua “eficiente” empresa INFRAERO, que no meio aeronáutico é conhecida como INFRAZERO.

Desde 1994 há uma nova pista a ser construída, moderna e que seria a solução de todos os problemas. Isso vinte e quatro anos atrás. Agora o governo federal anuncia com toda a pompa e circunstancia – um espetáculo político – que irá investir R$ 80 milhões de reais na reforma do terminal de passageiros. Não se espere muito, será mais um “puxadinho”! Vã promessa que não irá se cumprir. Pior que isso é a licitação que foi feita para a construção de um Hotel, um Edifício garagem e um novo estacionamento em frente ao aeroporto atual (em terras que não são da Infraero) e, que no futuro não serão mais usados.

Mas a preocupação maior não é com os milhões de reais que um dia chegarão ao aeroporto, nunca se deve perder a esperança. É com o futuro do aeroporto em si. Um novo terminal, uma nova pista, novas facilidades, tudo isso já foi projetado e pelo plano diretor deveria ser entregue a nós em 2020, ou seja daqui a dois anos. Todo esse projeto foi pago com nosso dinheiro. Dinheiro dos nossos impostos que trabalhamos diariamente para pagar. A pergunta que todos nós que moramos aqui fazemos: INFRAERO, tudo isso será jogado na lata do lixo? Quando é que teremos um novo aeroporto INFRAERO?

Segurança operacional também deve ser levada em conta:

Há algo que os passageiros em si não notam pois não tem contato, é a segurança operacional do aeroporto. A pista já foi dezenas de vezes remendada devido a suas rachaduras que são constantes, não que isso comprometa segurança de voo, mas acaba por restringir a operação dos aviões.

E o que falar das operações quando há nevoeiros? Isso é um capítulo a parte. Navegantes dispõe de um equipamento para pousos por instrumentos que foi inventado na década de 20, do século passado (nesse momento está em manutenção infinita), mas prevendo que esse equipamento ficaria obsoleto, em 2000 foi comprado um novo pela INFRAERO, o chamado VOR, esse equipamento ficou durante anos dentro de uma caixa no depósito do aeroporto, apodreceu devido a maresia, foi instalado uns dois anos atrás mas não funciona, nem irá mais funcionar, pois ele já é obsoleto. Nosso dinheiro mais uma vez foi jogado no lixo.

O tema aeroporto de Navegantes já passou de todos os limites do aceitável e deve urgentemente entrar na pauta da sociedade – um basta as colocações politicas – o aeroporto não é palanque eleitoral! Nós sofremos e pagamos caro pelo uso desse equipamento público indigno da grandeza do nossa região.

 

 

Novos conselheiros são investidos em cerimônia com a comunidade

No dia 05.09.2018 os conselheiros eleitos em Julho do corrente ano foram investidos no cargo de Conselheiro do Conselho de Representantes. O conselho é formado por cidadãos das cidades de Balneário Piçarras, Penha, Navegantes, Itajaí, Balneário Camboriú, Camboriú e Itapema. Foram investidos:

Cidade: Itajaí
Elvio Rodrigues França
João José Martins
Cidade: Balneário Camboriú
Luan Jorge Woiciek
Cidade: Penha
Walter Watzko
Juceli de Santiago
Cidade: Baln. Piçarras
Adilson Goncalves de Lins
Cidade: Itapema
Maurício Melato Barth

Função de Conselheiro: o conselheiro é um membro da associação que representa os interesses da comunidade local junto ao colegiado do Foro Metropolitano. Sua principal missão é contribuir com o engrandecimento da entidade por meio de cooperação intelectual e voluntária, o conselheiro além de representar sua cidade faz parte do processo decisório da Associação, o exercício da função de conselheiro é atividade gratuita e de relevante função social. Maiores detalhes das atribuições encontram-se em nosso Estatuto.

Foro busca lideranças estaduais para implementação da Região Metropolitana

Foro busca lideranças estaduais para implementação da Região Metropolitana

A Região Metropolitana da Foz do Rio Itajaí Açu foi tema de conversa entre a presidência do Foro de Itajaí e o Deputado Estadual Milton Hobus. O 1° Vice Presidente, Rafael Mayer e o 2° Vice Presidente da Associação, Paulo Graf estiveram em Florianópolis, na Assembléia Legislativa para debater o tema com o Deputado. Por ocasião da reunião foi lançado o um Painel que será realizado na cidade de Itajaí na primeira quinzena de Abril com o Engenheiro Cássio Taniguchi, que é militante do tema na Grande Florianópolis. Esteve ainda presente o Deputado Darci de Matos que é da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano. O deputado em conversa com a Diretoria apresentou algumas sugestões de temas a serem debatidos.

%d blogueiros gostam disto: