fbpx

CONREP ouve Secretário Especial de Itajaí sobre mudanças na região

Investimentos na cidade de Itajaí impactarão o núcleo da região; a má notícia: as obras do trevo da BR 101 para a cidade de Brusque foram paralisadas, Foro atuará energicamente; novos conselheiros ingressaram no Conselho

Na manhã do dia 27 de março o Conselho de Representantes do Foro Metropolitano esteve reunido para debater os temas da região. A pauta foi iniciada ouvindo o Secretário Especial de Itajaí, Sr. Ari Pavoni que explicou aos presentes sobre os projetos de infraestrutura que serão executados na cidade de Itajaí com financiamento do FOMPLATA. Auri disse aos presentes que o financiamento de pouco mais de 62 milhões de dólares será pago ao longo dos anos por meio da arrecadação extraordinária em decorrência das melhorias que serão executadas, tais como novo acesso a Balneário Camboriú, os binários que serão executados na cidade de Itajaí, entre outras ações de melhoria da cidade. As obras impactarão o núcleo da região, comentou o secretário.

Ler mais

Foro participa de PL para a Semana de Transparência e Combate à Corrupção

Conselheiros do Foro e presidência estiveram presentes

No dia 20/03/2019 na Câmara de Vereadores de Itajaí o Foro Metropolitano participou, atendendo a convite do vereador Sérgio Murilo Pereira da Consulta Pública para a deflagração na Câmara de Vereadores do projeto de lei que cria a Semana Municipal de Transparência e Combate à Corrupção.

Destacamos a iniciativa do vereador no sentido de obrigar o Poder Público a adotar incentivos para a difusão da cultura de difusão do controle Social na cidade de Itajaí.

Integração do transporte público em pauta na Câmara de Balneário Camboriú

No dia 18/03 a TV Câmara de Balneário Camboriú, tratou da integração intermunicipal do transporte público. O assunto foi discutido pelos vereadores Aldemar Pereira/Bola (PSDB) e Nilson Probst (MDB), pelo gerente administrativo da Viação Praiana, Rafael Werner Seára, e pelo presidente do Foro Metropolitano da Foz do Rio Itajaí Açu, Rafael Mayer.

O Câmara Debate é conduzido pelo apresentador Joaquim Lacerda e reúne vereadores e/ou convidados para expor suas ideias e opiniões acerca de um assunto de interesse da cidade. Assista:

SEMASA de Itajaí responde Ação Civil Pública e considera água suja normal e pontual

Para o SEMASA de Itajaí, água suja é questão pontual e normal. A empresa garante a qualidade da água. Confira ao final da página alguns vídeos que provam que a água suja em Itajaí não é normal nem pontual.

Em resposta enviada à Justiça de Itajaí, após demanda iniciada pelo Foro Metropolitano da Foz do Rio Itajaí Açu, a administração do SEMASA garante que a água suja é questão pontual e mais, normal, acontecendo em qualquer sistema de tratamento de água. Em petição ao Juízo Estadual afirmam os procuradores da empresa: “Notadamente, traz o Requerente algumas ocorrências de água suja na cidade de Itajaí, como se isso fosse geral e não específico. Trata-se de absurdo Excelência. O SEMASA atende mais de 55 mil imóveis com água, diariamente. Os casos de água suja não passam de 30 (trinta) por mês! Claramente irrisório perto da quantidade de ligações que a Autarquia atende.”

Noutro ponto o SEMASA atribiu a água suja a problemas na rede: “Em todos os casos, onde há interrupção do fornecimento, ocorre o aviso acima destacado, pois é comum ocorrer pontualmente, água suja nos imóveis. Todavia, isto acontece em qualquer sistema de tratamento de água. Não se trata de algo sistêmico como quer indicar a exordial. É algo pontual e normal.”

A AÇÃO: a Ação Civil Pública teve origem após um ano de investigações e apurações, convivendo diariamente com notícias de água suja nas torneiras da cidade de Itajaí, falta de água, água com má qualidade, locais da cidade sem fornecimento de água, se busca a responsabilização do SEMASA pelos danos que causa a comunidade de Itajaí e Navegantes. Vários foram os relatos de água imprópria para o consumo, prejuízos em equipamentos nas casas, prejuízos a saúde dos consumidores.

GROTESCO: ao final da resposta o SEMASA atribiu a Ação Civil Pública – que pretende defender toda a coletividade como grotesca e pede que o Foro seja condenado a pagar multa por alterar a verdade dos fatos em juízo. “(…)Os fatos inverídicos são alegados de forma grotesca, não merecendo qualquer tutela judicial neste sentido.” Além de qualificar a ação como grotesca, o SEMASA parece ter se ofendido com os pedidos deduzidos, pois desqualificou em mais de cinco páginas o Foro Metropolitano, que vem prestando relevante serviço a comunidade regional. “Quantos associados a Requerente tem em Itajaí? Pela Ata inaugural percebe-se que 8 (oito) pessoas são da cidade de Itajaí. Ora, não há como concordar que uma associação, demande em nossa cidade sendo que possui 8 (oito) integrantes da cidade, obviamente não há interesse fático nem processual.” Escreveu o SEMASA.

DESDOBRAMENTOS: após a contestação do SEMASA a ação deve ter seu seguimento normal com a produção de provas, debates e ao final a sentença do juízo. O Foro reafirma o seu compromisso de debater as questões regionais e da cidade, sendo um braço da sociedade que presta relevante serviço a comunidade. Convidamos o SEMASA a debater a questão da água em Itajaí e Navegantes, sabemos dos esforços empreendidos, mas não concordamos com a qualidade da água fornecida a população. Um debate sem ataques seria mais producente.

Problemas normais e pontuais.
Tudo normal na água do SEMASA

Documentos: A petição inicial e a contestação pode ser acessada aqui.

Aproximação na cidade de Navegantes. Aeroporto da região foi tema de conversa

O Presidente e o 1° Vice Presidente do Foro Metropolitano da Foz do Rio Itajaí Açu foram recebidos pelo Sr. Rinaldo Luiz da Araújo, nesta semana. A finalidade do encontro institucional foi a aproximação do Foro com a cidade de Navegantes. Rinaldo, possui ativo envolvimento com a sociedade da cidade, tendo sido presidente da ACIN, Associação Comercial e Industrial de Navegantes.

Aeroporto de Navegantes: um tema que foi amplamente abordado na conversa foi o Aeroporto da região, o Internacional Ministro Victor Konder. Rinaldo defende a privatização do Aeroporto e diz que essa é a única saída para o desenvolvimento e melhor prestação de serviço do equipamento. “O que precisamos discutir é qual será o modelo e como será a condução do processo de passagem para a iniciativa privada“, comentou.

Na última sexta-feira a União anunciou que pretende incluir Navegantes nos pacotes de concessão de aeroportos, após ter deflagrado uma licitação para a ampliação do terminal, que teve vencedora uma proposta de 30 milhões de reais, quando o preço alvo era 80 milhões. “É sem dúvida preocupante essa situação, se a administração orçou um projeto em 80 milhões, com 30 milhões é possível que tenhamos obras mal executadas, ao estilo das obras públicas do Brasil. A propósito precisamos também compreender melhor o momento dessa licitação, ora é normal que alguém faça uma ampla reforma da sua casa e após coloque a venda? Isso não parece ser normal. Em todo o caso nosso Observatório Regional irá atuar energicamente em todo esse processo de licitação, o que queremos é um aeroporto condizente com a maior economia do Estado. E que não se diga que estamos lutando contra, mas sim estamos numa luta para que nosso dinheiro seja bem usado, o que nos dias de hoje pode soar como estranho para alguns” Completou, Rafael Mayer, presidente ao final da conversa.

Resultados: começaram as obras de uma ponte nas marginais da BR 101

Além da ponte que está sendo construída, Foro Metropolitano reivindica por meio de Ação Civil Pública a construção da totalidade das marginais, as pontes em Itajaí e e Balneário Camboriú. Poder público pouco fez, após a sociedade se mobilizar os resultados foram colhidos.

Deu no Diarinho:

Uma importante obra de mobilidade urbana começou a ser realizada na marginal da BR-101. A ponte sobre o rio Itajaí-Mirim retificado foi reivindicada e ajudará na mobilidade urbana da cidade, oferecendo uma nova ligação entre os bairros São Vicente e Cordeiros. A ponte, que vai ser localizada perto da entrada da localidade Rio Novo, a Colônia Japonesa, ligará duas vias do município: avenida Governador Adolfo Konder e Reinaldo Schmithausen. Depois que a obra estiver pronta, o morador não vai mais precisar adentrar à BR-101 para se deslocar ao outro bairro.

Foi por meio de uma Ação Civil Pública iniciada pelo Foro, após audiência pública promovida pelo então deputado Oswaldo Mafra, que autoridades começaram a se movimentar, em especial a ALS, com quem o Foro mantém contato regular e acompanha os desdobramentos dessa obra.


Polêmica na água entre Itajaí e Navegantes expõe a fragilidade do pensamento regional

O Foro concita os atores que cessem as acusações deflagradas e adotem uma postura pró ativa para fornecer um serviço público de qualidade, que é devidamente remunerado e direito básico de todos nós – o acesso ao saneamento básico.

O ano mal começou e a comunidade regional já é exposta a uma nova polêmica, o troca-troca de acusações entre o SEMASA (Itajaí) e a SESAN (Navegantes). Dum lado a cidade vizinha diz que o SEMASA diminuiu o fornecimento de água para a cidade, de outro lado o SEMASA acusa a SESAN de omitir dados técnicos que dão conta sobre a normalidade do processo.

A postura é lamentável de ambas as partes e em nada enobrece a comunidade regional. Ao passo que as empresas públicas de saneamento discutem sobre questões menores, sofrem os habitantes de Itajaí e Navegantes que como expectadores desse processo observam agredidos a falta de comunicação entre duas cidades, cidades que são separadas apenas por um rio. Na era da comunicação ágil, nem sequer um telefonema se deram as empresas.

O Foro concita os atores que cessem as acusações deflagradas e adotem uma postura pró ativa para fornecer um serviço público de qualidade, que é devidamente remunerado e direito básico de todos nós – o acesso ao saneamento básico.

A administração do Foro fica a disposição das empresas, para se for necessário intermediar o contato e, abre o espaço para maiores esclarecimentos.